Malware em dispositivos móveis cresceu 163% em 2012, infectando em torno 32.8 milhões de dispositivos Android

Segredos do Adsense

Malware em dispositivos móveis cresceu 163% em 2012, infectando em torno 32.8 milhões de dispositivos Android

Malware em dispositivos móveis cresceu 163% em 2012, infectando em torno 32.8 milhões de dispositivos Android

Provedor de serviço NQ Mobile divulgou hoje um estudo sobre malware no periodo de 2012, usando dados coletados de Laboratórios de segurança da empresa. Constatou-se que as ameaças de malware em geral em plataformas móveis cresceu 163 por cento em 2012, num total de mais de 65.000 formas distintas identificadas de aplicativo crackeados,URLs maliciosas e phishing por SMS (também conhecido como smishing). Os ataques foram em sua maioria voltada para dispositivos Android, que foi a plataforma de escolha para quase 95 por cento das ameaças identificadas pela NQ.

As tendências indicam que haverá mais ataques usando outras formas mais criativas, de acordo com NQ. Em fevereiro, pesquisadores de segurança identificaram um novo tipo de malware que usa um dispositivo Android como uma plataforma de origem para infectar um computador de destino através de conexão USB, disse a empresa. Que permanece limitada a apenas alguns poucos aparelhos infectados identificados,mas é um vetor de ataque preocupante que pode representar muitos problemas no caminho se torna mais sofisticado. Em um comunicado, o co-CEO da NQ Mobile Omar Khan disse que o que é necessário é um sistema que pode detectar ameaças antes da infecção e evitar que eles seam executados, algo que até agora não tem sido amplamente ocorrido.

Malware em dispositivos móveis cresceu 163% em 2012, infectando em torno 32.8 milhões de dispositivos AndroidRelatório NQ Mobile descobriu que mais de 32,8 milhões de dispositivos Android foram infectados ao longo de 2012, mais de 200 por cento a partir de 2011. Naturalmente a população em geral usando dispositivo Android cresceu maciçamente ao longo do ano – um recente estudo da ABI indica que haverá mais de 798 milhões de dispositivos ativos Android até o final do ano, em comparação com cerca de 300 milhões a partir de início de 2012. E os EUA, apesar de ter uma grande fatia da população geral do usuário,é na verdade, mais abaixo na lista em termos de países de destino, com apenas 9,8 por cento dos dispositivos infectados, em comparação com 25,5 por cento na China, 19,4 por cento na Índia e 17,9 por cento na Rússia.

Infecções de malware em dispositovos móveis provavelmente continue a aumentar à medida que assume a popularidade dos PCs como uma maneira para que usuários se conectem, e há pouco que pode ser feito sobre isso para garantir que os utilizadores tomem as mesmas precauções no celular que eles tomariam nas plataformas PCs. O problema pode ser mais complicado em sistemas operacionais móveis, no entanto, devido à fragmentação que diz NQ contribui para a fraca segurança para os usuários que executam versões mais antigas do Android como Gingerbread. Sideloading (é um termo usado na cultura da Internet, semelhante ao “upload” e “download”, mas em referência ao processo de transferência de dados entre dois dispositivos locais, em particular entre um computador e um dispositivo móvel, como um celular smartphone,, PDA, tablet, media player portátil ou e-reader) e uma população de usuários que está desviando mais jovem a cada ano está também a contribuir para um aumento dos riscos de segurança em potencial, a empresa diz.

fonte: techcrush

Marlon Vaughan é um grande amante de tecnologia e sua variações, trabalha como web developer, e presta consultoria em TI para empresas de Teresina.

Sua vez de falar

O seu endereço de e-mail não será publicado.